Núcleos de Justiça Comunitária

  • Home
  • Núcleos de Justiça Comunitária

Como funcionam os NJC (Núcleo de Justiça Comunitária)?

Os Núcleos de Justiça Comunitária objetivam contribuir para a democratização do acesso à justiça, por meio da capacitação de cidadãos em técnicas de mediação de conflitos, inserindo a cultura do diálogo.

Os agentes comunitários de mediação realizam sessões de mediação de conflitos familiares e de outra natureza, orientados por uma equipe multidisciplinar composta por 01 psicólogo, 01 assistente social e 01 advogado.
Além das sessões de mediação, é oferecido atendimento psicológico, assistencial e jurídico a membros da comunidade local envolvidos em conflitos. Inserindo, assim, a cultura do diálogo na sociedade, evitando que um simples conflito torne-se algo maior.

Conheça a experiência do DF e saiba tudo o que um NJC precisa ter e fazer! Clique aqui.

Vários núcleos de Justiça Comunitária estão sendo implantados ou fortalecidos por todas as regiões do país, objetivando a coesão social, a solidariedade, a promoção da paz, por meio de atividades de informação jurídica, mediação comunitária e animação de redes sociais.

Espera-se, assim, contribuir, de forma decisiva, para a inclusão de milhões de brasileiros que ainda se encontram à margem do sistema de Justiça.

O objetivo

O objetivo da Justiça Comunitária é estimular a comunidade a construir e a escolher seus próprios caminhos para a realização da justiça, de forma pacífica e solidária.

Qual o espaço físico mínimo necessário para implantação do NJC?

O local onde funcionará o NJC deve estar localizado em um bairro com altos índices de homicídios e de crimes violentos e ser cedido para funcionamento do NJC durante a vigência do convênio. O espaço onde o NJC irá funcionar deverá, minimamente ter duas salas (uma para mediação e outra para atendimento pela equipe multidisciplinar), um espaço para realização de eventos, palestras e cursos e uma recepção.

Eixos de atuação

São três eixos de atuação: Educação para os direitos; Mediação comunitária de conflitos e Animação de redes sociais.